Nota do Conselho da Faculdade de Educação da UnB por uma Educação livre de preconceito de gênero e transfobia

A Faculdade de Educação da Universidade de Brasília tem se dedicado, ao longo dos últimos 50 anos, à formação de professores e educadores na graduação, na pós-graduação e na formação em serviço. Milhares de estudantes e professores da Rede Pública do Distrito Federal já passaram por esta instituição e pelos mais de cem professores que pertencem ao corpo docente, responsável por uma educação livre de qualquer preconceito de gênero, religião ou étnico- racial, reconhecendo a diversidade e a diferença como expressões radicais dos diferentes modos de subjetivação e a necessidade absoluta da garantia dos direitos humanos, civis e culturais de todos os cidadãos.

O episódio recente de transfobia, ocorrido com um aluno do Centro de Ensino Médio da Asa Norte (CEAN), o qual foi agredido verbalmente pelo coordenador pedagógico e impedido de utilizar o banheiro dos professores – apesar da autorização prévia da direção – demonstra a necessidade de virmos a público ratificar nosso compromisso com uma educação pública laica, democrática, socialmente comprometida com todos e todas as estudantes e, especificamente, defensora dos direitos, nesse caso, dos estudantes que representam as diversas identidades de gênero e orientação sexual a um espaço educativo acolhedor, respeitoso e sem assédio ou violência.

A faculdade de Educação confia na condução da Delegacia Especial de repressão aos crimes por discriminação racial, religiosa ou por orientação sexual ou contra a pessoa idosa ou com deficiência, onde o caso está sendo investigado, assim como no Conselho de direitos Humanos do DF, na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, que oficiaram a direção do CEAN e a Secretaria de Educação, para instalar uma sindicância interna e apurar a conduta do servidor.

Nesta 597a reunião, realizada em 09/11/2017, vimos a público reforçar à comunidade que estamos ainda mais comprometidos e atentos com a manutenção dos direitos e a luta por uma sociedade equânime, justa, sem estigmas, violência ou preconceitos. 

Leia Também

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação