Carta da Presidência – ANPEd, Presente! (biênio 2019-2021)

ANPEd, Presente! – por um novo começo

Nossa gestão saúda a todas as instâncias da Associação: FORPREd, Fepae, RBE, GTs, Comitê Científico, sócios institucionais, individuais, secretaria, comunicação, associações parceiras e coordenação de área.

A Chapa ANPEd, presente!, que assume nossa Associação para o biênio 2019-2021, é fruto de um projeto da diretoria que encerra sua gestão em 2019. Por isso somos gratas e gratos a colegas que enxergaram que ainda temos muito o que contribuir juntos para superar medos e incertezas. A partir disso, fomos em busca da construção desse novo coletivo, com gratidão a cada uma e um das e dos colegas que aceitou esse desafio. Construímos uma representatividade inovadora num momento tenso e dramático do país. Muitos de nós representam um conjunto de GT’s historicamente pouco presentes nas diretorias da ANPEd como: Educação Especial, Educação das Relações Étnico-Raciais, Educação Fundamental e Educação de Crianças de 0 a 6 anos. Representamos também universidades, cidades e estados historicamente pouco presentes, IES estaduais periféricas, de estados periféricos, de cidades periféricas.

Assumimos esse desafio conscientes de que teremos muito a provar, mas também teremos muito a nosso favor, apostando todas as forças no aspecto positivo que toda mudança de eixo e de posição traz. Por nossas trajetórias pessoais e de pesquisa com os grupos com os quais trabalhamos, estamos acostumados à desconfiança, ao descrédito e a marginalidade. Sabemos que a periferia, como bem canta Criolo, é o lugar em que “tudo que é de ruim sempre cai pra cá, tem pouca gente na fronteira então é só chegar”.  E é justamente aí que reside nossa potência. Agarramos a chance de construir uma gestão pautada em um coletivo comprometido com a diversidade, com a democracia, com a liberdade e consciente do seu desafio histórico e político, num momento em que os ataques se voltam justamente contra a diversidade, a democracia, a liberdade e tudo o que esse conjunto representa e agradecemos aos nossos associadas e associados a validação que a votação expressiva deu à proposta.  

Além disso, nos move a capacidade de construção de um diálogo intergeracional, de um projeto coletivo, e de um compromisso com o legado da ANPEd. A diretoria que encerrou sua gestão em 2019 assumiu o desafio de celebrar os 40 anos da ANPEd com uma série de ações especiais, de selo comemorativo e dossiê da RBE a uma exposição e coletâneas de depoimentos, além de uma linda homenagem a todas as diretorias destas quatro décadas ao final da 39ª Reunião Nacional em Niterói. Lucídio Bianchetti, numa das entrevistas do projeto Memória ANPEd, destacou que as diretorias da Associação assumem um compromisso com a responsabilidade de quem as antecedeu. Buscamos, como uma das nossas marcas, a responsabilidade com a generosidade das e dos colegas que nos antecederam e que nos deixam uma Associação com uma história grandiosa. Assumimos como co-responsáveis em continuar esse legado.

Tendo em vista uma história tão forte da ANPEd na defesa da Educação pública brasileira, da LDB ao PNE, quais são os desafios para os próximos quarenta anos? As nossas duas vocações, produção científica e educação pública, nunca foram tão atacadas. A ciência, os intelectuais, as universidades públicas, a pós-graduação, a produção científica são os alvos preferidos no momento, visando a desacreditar o pensamento científico, para impor determinados processos de governo que afrontam o direito à educação. A educação pública é atacada, cotidianamente, em todas as esferas, da educação básica ao ensino superior. 

É por isso que temos que seguir defensores de uma ANPEd comprometida como o conhecimento científico e com a construção de um projeto de sociedade pautado na democracia, no respeito à diversidade e no combate a desigualdade econômica e social. A defesa da democracia, da educação pública, da pesquisa e da pós-graduação são nossos  princípios básicos de ação. E é nesses espaços que residem desafios a serem assumidos: tornar a ANPEd ainda maior, visto que ainda temos um quantitativo muito significativo de pesquisadoras, pesquisadores e programas não filiados; ampliar a relação, colaboração e solidariedade com as Associações de natureza semelhante na América Latina, assim como de outras partes do mundo; a partir da comissão já aprovada em Assembleia, precisamos de uma revisão estatutária para pautar e desenhar possibilidades de avanços para a Associação; temos que melhorar a articulação com a Educação Básica, fazer um caminho de visibilidade para nossa produção científica e para os sócios institucionais e associados, para além das Reuniões Científicas.

Em tempos de desesperança e de terror, fazer planos é em si um ato de resistência, e, nas palavras da ex-presidenta Nilda Alves, todas resistência é criativa. Como bem nos lembra Hannah Arendt, quando olhava para um mundo despedaçado com as piores imagens do horror e do terror da segunda guerra mundial: “Todo fim na história constitui necessariamente um novo começo; esse começo é a promessa, a única ‘mensagem’ que o fim pode produzir. O começo, antes de tornar-se evento histórico é a suprema capacidade da humanidade: politicamente, equivale a liberdade de ser humano.” 

 

Que venham novos começos para nós e grandiosos próximos 40 anos para a ANPEd.

Viva a pós-graduação.

Viva a universidade e a educação pública.

Diretoria – Biênio 2019-2021

Gestão “ANPEd, presente!”

Presidenta: Geovana Mendonça Lunardi Mendes  (UDESC)

Vice-presidentes:

Norte – Ivanilde Apoluceno de Oliveira (UEPA)

Nordeste – Claudio Nunes (UESB)

Centro-Oeste – Miriam Fábia Alves (UFG)

Sudeste – Valdete Coco (UFES)

Sul – Maura Corsini (UNISINOS) 

Primeira Secretária: 

Maria Luiza Süssekind (UNIRIO)

Segunda Secretária: 

Paulo Vinicius Baptista da Silva (UFPR)

Diretor Financeiro: 

Maria Beatriz Luce (UFRGS e Unipampa) 

 

 

 
Pular para o conteúdo