Nota de pesar pelo falecimento da professora Emilia Ferreiro

Emilia Ferreiro faleceu dia 27 de agosto de 2023, deixando-nos abatidos,  especialmente os pesquisadores e pesquisadoras na temática da alfabetização.

Seu trabalho incansável e duradouro de pesquisa sobre o tema foi iniciado ainda no século passado, no início dos anos 1970.

A partir da divulgação das pesquisas de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky, houve uma radical revolução no campo da Educação, passando-se a implementar práticas de alfabetização de modos totalmente inovadores e a se abandonar perspectivas metodológicas calcadas em cartilhas e métodos que seguiam a mesma lógica adultocêntrica durante décadas ou mesmo séculos.

As pesquisas e vasta produção intelectual de Emilia Ferreiro contribuíram para a abertura de novos horizontes teóricos e metodológicos ancorados na perspectiva piagetiana, uma compreensão ampliada das formas de aprender dos alunos, de modo complexo e extremamente detalhado.

Sua obra permanece até hoje em plena discussão e ainda permanecerá por duradouras décadas, alimentando as reflexões sobre o tema do desenvolvimento infantil, no que diz respeito à apropriação da escrita.

A produção intelectual de Emilia Ferreiro dialoga com as perspectivas que a seguiram, tanto dos estudos de Letramento, quanto com a discursiva vigotskiana, interconectando vertentes independentes presentes no campo e trazendo sólidos subsídios para um diálogo que argumenta contra métodos baseados estritamente na abordagem fônica.

A força de uma pesquisa imensamente revolucionária torna-se importante não apenas por estes elementos mencionados, mas sobretudo e consequentemente por transformar as formas de se equacionar e propor as formações de professores alfabetizadores no Brasil.

Emilia Ferreiro, presente!

05/05/1937 – 26/08/2023

GT 10 (Alfabetização, Leitura e Escrita) da ANPEd

Sílvia de Fátima Pilegi Rodrigues – Coordenadora do GT10

Ludmila Thomé de Andrade – Vice-coordenadora do GT 10

Pular para o conteúdo