Mestrado Profissional e professores da Educação Básica: ministro Mercadante instituiu Grupo de Trabalho no MEC a partir de solicitação da ANPEd

O Ministro da Educação, Aloízio Mercadante, enviou à Presidente da ANPEd, Dalila Andrade Oliveira, um ofício no dia 18 de julho acatando a solicitação da Associação para a formação de um Grupo de Trabalho para tratar da formação dos profissionais da Educação Básica em Nível de Pós-Graduação. O GT será instituído pelo Conselho Técnico Científico da Educação Básica (CTC/EB) a partir das solicitações encaminhadas pela ANPEd.

·      Clique aqui e leia o ofício.

Segundo Dalila Andrade Oliveira, o documento representa uma conquista muito importante para a área da Educação, assim como o reconhecimento do Forpred como destacado espaço para a discussão e construção de princípios para o Mestrado Profissional.

·      Clique aqui e leia o documento com os Princípios referentes à política sobre Mestrado Profissional em Educação (MPEdu), definidos em reunião do Forpred em março de 2012 na UNB.

A ANPEd acredita ser de sua importância viabilizar a participação do professor de Educação Básica, com suas jornadas, nos mestrados profissionais, sendo necessário para isso uma política de bolsas para estes profissionais, tal como vem sendo pleiteado pela Associação junto ao MEC nos últimos anos, juntamente com o aprofundamento do debate sobre os MPs.

Uma das ações mais defendidas pela ANPEd nesse sentido é para que a Educação seja elevada à Área Prioritária na Capes (nível 1), o que acarretaria em mais reconhecimento e recursos destinados à Educação. Na reunião do Forpred realizada nos dias 5 e 6 de agosto em Recife (PE), o Fórum redigiu uma carta a ser encaminhada ao ministro da Educação expondo a necessidade disto, assinada pelos coordenadores nacionais, regionais e dos programas de Pós-Graduação em Educação associados à ANPEd.

* Leia aqui a carta do Forpred ao ministro Aloísio Mercadante

 Professores da Educação Básica e o Mestrado Profissional

Em levantamento feito pelo Forpred a pedido da Capes, constatou-se que os Programas de Pós-Graduação em Educação, em julho de 2013, possuíam 3.824 estudantes que são professores da Educação Básica em redes públicas, sendo 269 do Mestrado Profissional, 2.576 do Mestrado Acadêmico e 979 de Doutorado (margem de erro de 10 a 15%).

Durante a 65ª Reunião Anual da SBPC, realizada de 21 a 26 de julho em Recife, a coordenação do Forpred participou de uma mesa redonda sobre Mestrado Profissional e a formação de professores. A coordenação do Forpred reuniu diversos dados sobre o Mestrado Profissional, fruto de uma constante discussão do tema no âmbito do Fórum, destacando o estágio atual dos Mestrados Profissional na área de Educação.

Atualmente a área da Educação conta com 23 Cursos de Mestrado Profissional credenciados pela Capes, sendo a maioria em instituições públicas. O fato dos professores da Educação Básica (rede pública) que cursam MPs da área de Educação da rede pública não receberem bolsa, ao contrário de docentes de rede pública que cursam o MP oferecido pela Capes, cria uma diferenciação de tratamento para uma mesma categoria.

A partir da constatação desse cenário, o Forpred e a ANPEd acreditam ser necessário aprofundar o debate sobre o Mestrado Profissional e suas possíveis contribuições para a melhoria efetiva da qualidade da educação, bem como sobre as possíveis diferenças existentes entre a formação oferecida no MP da área de Educação e das demais propostas existentes. No atual contexto, é fundamental a realização de pesquisas que envolvam a análise dos resultados e consequências do investimento realizado pela Capes e pelas instituições que têm oferecido o Mestrado Profissional.

De forma geral, os estudos apresentados pela coordenação do Forpred, na SBPC, apontam para a urgência de se rever toda a concepção de formação de professores na graduação e na pós-graduação, uma vez que o desafio da formação de professores tem sido enfrentado com medidas paliativas e projetos isolados, sem que a estrutura mais ampla da educação e da formação de professores seja alterada.

Leia Também