Live ANPEd discute infâncias e racismo religioso na próxima quarta (25)

A Live ANPEd Presente na Quarentena terá como tema, na próxima quarta-feira, 25 de novembro, "Infâncias, racismo religioso", tendo como convidados Kiusan de Oliveira (escritora), Stela Caputo (UERJ) e Uã Flor do Nascimento (UnB), com mediação de Lucimar Dias (UFPR). A atividade integra abre a programação especial do mês da Consciência Negra na ANPEd e terá tradução simultânea de libras para surdos.

A transmissão acontece pelo Facebook canal de Youtube da ANPEd simultaneamente.

O projeto Live ANPEd Presente na Quarentena estreou no dia 15 de abril, promovendo semanalmente, toda quarta-feira às 16h, importantes debates sobre educação no contexto da pandemia. Clique aqui e acesse todos os vídeos das transmissões.

Sobre os convidados

Kiusam de Oliveira

É doutora em Educação e Professora na Universidade Federal no Espírito Santo, na disciplina de Educação das Relações Étnico-Raciais. É artista multimídia, arte-educadora, bailarina e coreógrafa. Contadora de histórias da mitologia afro-brasileira, tem palestrado pelo Brasil sobre a temática das relações étnico-raciais, abordando também infância negra, mulher negra, identidade negra, candomblé e educação, corporeidade afro-brasileira, danças afro-brasileiras e sobre implementação da lei 10.639/03. 

Stela Caputo

Stela Guedes Caputo é Doutora em Educação, além de jornalista premiada. É professora da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação da UERJ. Foi Professora Visitante no Instituto de Educação da Faculdade do Minho (UMINHO/Braga/Portugal) de setembro de 2019 a fevereiro de 2020 como Bolsista Professora Visitante Sênior CAPES/PRINT. Atualmente é coordenadora do Grupo de Pesquisa Kekéré (pequeno, em iorubá) com ênfase em pesquisas com crianças e jovens de terreiros dos Candomblés brasileiros. 

Uã Flor do Nascimento (UnB)

É professor do Departamento de Filosofia da UnB, do Programa de Pós-graduação em Bioética da UnB). Suas pesquisas se estruturam em torno dos processos de subjetivação em campos como as filosofias africanas e afrodiaspórica e as Relações Raciais e Tradições Brasileiras de Matrizes Africanas. Investiga, ainda, saúde da população negra, diversidades de gênero e de orientação sexual, direitos humanos, estudos sobre a colonialidade e suas repercussões na educação e na Bioética.

Lucimar Dias

Professora da Universidade Federal do Paraná dos cursos de Pedagogia Ead, Presencial e do Programa de Pós-graduação em Educação na Linha Educação, Diversidade, Diferença e Desigualdades sociais. Doutora pela USP e Mestra pela UFMS com graduação em Pedagogia. Coordenadora do ErêYá - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Para as Relações Étnico-raciais (ERER). Vice líder do grupo: Observatório de Culturas e Processos Político-Pedagógicos/ UFPR e membra do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFPR. Pesquisa infâncias e crianças negras, formação de professores/as, mulher negra e práticas pedagógicas sempre na articulação com ERER.

 

Leia Também